tempo de oportunidades

tempo de oportunidades

sexta-feira, março 15, 2019

Transforme-se pelo evangelho de Jesus e fuja do evangelho da maldade




Por Célio Barcellos

O apóstolo Paulo em sua segunda carta aos Corintios 3:18 diz que somos transformados pela contemplação. É claro que o apóstolo está dando a ênfase na contemplação da glória de Deus, à qual deveríamos contemplar. No entanto, as Escrituras também orientam para não colocarmos coisas ruins diante dos olhos (Sl 101:3). Sem contar nos conselhos para o desvio da maldade e das pessoas más, além de nos propor a Lei de Deus como fonte de prazer (Salmos 1:1).
No entanto, desde o pecado no Eden, o ser humano procura contemplar e gastar o seu tempo com muitas coisas, mas pouco com Deus. A sagacidade do diabo continua feroz. Só mudam os tempos e as pessoas, mas o “bicho” continua o mesmo. Assim como ele estudou a rotina do casal no Eden camuflando-se em serpente, ele tem sido muito criativo atualmente. Talvez não façamos ideia, mas ele é capaz de se personificar para enganar.
Das 168 horas semanais, quantas são dedicadas para à contemplação daquilo que é puro e santo? Quantas dessas horas são reservadas para a comunhão? Será que as poucas horas semanais destinadas a ir à igreja por exemplo, se tornaram enfadonhas? Será que ainda há espaço para a espiritualidade em um mundo rodeado de efeitos especiais, jogos e entretenimentos afins?
Por trás de tudo o que ouvimos, lemos e assistimos há uma cosmovisão sendo divulgada. Há uma industria pesada que tem deixado gente bilionária e muitas pessoas dependentes desse consumo. Roteiros como Crepúsculo, Game Of Thrones, The Walking Dead e tantas outras produções fazem a cabeça da moçada como se não existissem outras coisas. Sem contar os jogos de videogames que tem gerado muitos transtornos nas pessoas.
Há conteúdos de maldades na casa das pessoas que são consumidos 24hs. Ambos possuem a sua cosmovisão. A mentira da imoralidade promovida pela serpente no Eden, continua atuando em situações multifacetadas. A filosofia dos filmes e games com o seu conteúdo de maldade têm influenciado a vida de vilões pelo mundo. A imagem das trevas tem ganhado espaço no cotidiano das pessoas como algo totalmente natural.
Quando Guilherme Taucci Monteiro (17) e Luiz Henrique de Castro (25), invadiram a Escola Estadual Professor Raul Brasil, em Suzano/SP, é possível que ambos estivessem como em um jogo de realidade aumentada em que as fases do jogo fossem as salas de aulas, os alunos, os inimigos, e os atiradores (eles), os algozes. Ou seja: reproduziram na vida real o que contemplaram na virtual.
O fato é que eles foram cruéis, covardes e ímpios. Eles caíram na mentira do diabo. O interessante é que o diabo não utilizou a serpente, mas conteúdos de maldades. Ele conseguiu convencer esses dois jovens a acreditarem que eram imortais à semelhança do videogame, quando a morte é superada no reinício do jogo ou da fase do mesmo. Para esses atiradores a vida não tinha valor. Na verdade, a cosmovisão de "quem morre não morre", foi implantada neles e em tantos outros que cometeram as mesmas atrocidades.
Atualmente, as redes sociais mostram claramente a indiferença das pessoas. Tanto jornais em busca de ibope e pessoas em busca de likes e compartilhamentos, acabam espalhando desgraças como nunca antes. É uma espécie de evangelho da maldade. É até desumana a maneira com que as vítimas são mostradas nos vários meios de comunicação. As fotos de vítimas expostas sem nenhum critério ético e muito menos com a preocupação do impacto que poderá causar em um familiar. 
Pois é… os conteúdos de maldades formam o evangelho da maldade. E esse evangelho da maldade também transforma, pois o que não falta é contemplação. No entanto, ele transforma para o mal. Em nome da informação, o que se observa é uma popularização do mal. Mas como lutar contra isso se o entendimento, na maioria das vezes é que faz parte e precisa ser mostrado? Ou que as imagens e videos não causam influências ou mal nenhum.
Assim sendo, o arqui-inimigo de Deus (Satanás) continua a enganar as pessoas. Continua a mentir que elas não morrerão. As serpentes modernas em suas variadas formas, têm convencido a muitos. Parece que o mal está em vantagem. No entanto, se houver a permissão para o evangelho de Jesus Cristo influenciar a mente, tenha a certeza que a contemplação no mesmo causará transformação. Não para um mundo de maldades, mas para o mundo da glória de Deus.

quarta-feira, março 13, 2019

Entre o bem e o mal, há um conflito


Por Célio Barcellos

O Brasil está ficando apavorante. Os poderes não se entendem e as pessoas muito menos. É uma guerra declarada. Desde facções criminosas às ideologias partidárias, o País parece que ficou embriagado com a corrupção, o desrespeito e com uma violência que parece não ter fim. À semelhança dos dias dos Juízes, cada um faz o que acha mais certo (Juízes 21:25).
Já não bastassem as lamas de Mariana e Brumadinho e os banhos de sangue do Realengo e Janaúba, dessa vez foi em Suzano, na Grande São Paulo, quando Guilherme Taucci Monteiro de 17 anos e Luiz Henrique de Castro, de 25 anos, invadiram um estabelecimento de ensino e dispararam fogo matando 10 pessoas e ferindo muita gente.
A maneira como está sendo conduzida as coisas, parece está formando monstros e não seres humanos. Tanto os partidários da Esquerda quanto os da Direita tem sua imensa culpa nesse processo, pois são eles quem se utilizam de teorias e suposições para convencer as pessoas a viverem conforme o ditame de um mundo que muitas vezes parece mais utópico do que real.
Particularmente, estou cansado de tanta besteira e ofensas nas redes sociais, que, ao me deparar com uma notícia como a ocorrida em Suzano, percebo que na realidade o disparar do gatilho não foi daqueles dois jovens somente, mas dos diversos corresponsáveis que deveriam tratar o País e a sua população com mais seriedade. 
Que desgraça e inferno estão vivendo os pais e familiares dos mortos dessa tragédia! Saíram de casa com alegria ao deixar os filhos numa escola e no meio da manhã, tomaram um choque de horror. Seja por telefone ou noticiário, é algo difícil de acreditar! Como pode acontecer isso? Simplesmente uma tragédia premeditada!
A tendência de excluir Deus da vida, tende a criar muito mais problemas. É fato que muita gente está doente e afetada mentalmente. Sem dúvidas, elas precisam de um olhar atento e tratamento adequados. No entanto, o que muitos não observam é que há um conflito em curso. E o palco desse conflito ocorre justamente na mente das pessoas.
Enquanto Jesus Cristo insiste através das Escrituras em anunciar às pessoas que veio para que "todos tenham vida e vida em abundância”, Ele também adverte-as de que o diabo é o ladrão que “vem somente para roubar, matar e destruir” (João 10:10). E como o arqui-inimigo de Deus tem causado tragédias e ganhado adeptos! 
Infelizmente, há os que o exaltam mesmo que disfarçados por um enredo de escola de samba. O problema das pessoas é achar que a vida é um desfile e nem se dão conta do que as rodeiam. Elas não conseguem abrir a cortina da vida e observar que uma verdadeira guerra está sendo travada.
Sabe amigos! Se pudéssemos enxergar a luta entre a luz x trevas, passaríamos a olhar atentados como esse e tantas outras tragédias, como influências do mal sobre as pessoas. Não adianta tentar fingir que a existência das trevas é pura invenção de cristãos. O melhor é se antenar não somente em redes sociais, mas ficar ligados no que está por trás dos bastidores da vida.
Portanto, ao invés de achar que o atentado é culpa de quem somente atirou, lembre-se que há um mundo social, político e espiritual envolvidos em tudo isso. Somos constantemente influenciados ou até mesmo influenciadores. Só precisamos decidir de qual lado estamos, se do bem ou do mal. Pois em um mundo de pecado, todos nós poderemos ser vitimas e ao mesmo tempo algozes. 
       
 

terça-feira, março 05, 2019

Escroto e violento, caia fora!

Arquivo da família enviado para o Gazeta Online/ES

Por Célio Barcellos

O cara namora e se sente o dono
A família apoia e não vê a maldade
O desespero aparece quando a desgraça acontece
Por um ato infame de um violento moleque

O cara é do mal, do cão, do diabo
Desfere golpes na simples donzela
Que deveria cuidar, se alegrar e amar.
Mas preferiu esmurrar a indefesa mulher 

A mulher era linda e desfigurada ficou
Por um namorado cruel, noivo ou infame marido,
Que deveria cuidar, mas preferiu maltratar.
Aquela doce candura, que machucada está.

As Marias da Penha, cheias de nós. 
Brutalmente espancadas por covarde e algoz
Há também as Janes e as muitas Elaines 
Cherubims Caparrozes vítimas de infames.

Por mais carola, o melhor é conhecer.
Não no quesito sexual, mas no caráter mesmo.
O ideal seria, o dote a pagar,
Para o peão perceber que mulher é pra cuidar.

Mulher é pra homem e não pra convarde.
Muito menos pra machão metido a valentão.
Namoro não é casamento e namorado não é marido
Se os garotos forem educados
Nossas filhas, correrão menos perigos.

Essa poesia surgiu após leitura no Gazeta Online. Leia! 

sexta-feira, março 01, 2019

A origem do homem vem do alto




Por Célio Barcellos

O que seria do homem se não fosse Deus?
Na realidade, ele não seria, pois nem existiria.
Não saberia o que é respirar, chorar, rir.
Ele não teria nada de emoção, muito menos a razão.

Se o homem está aqui é porque Alguém o criou.
E o criou do pó, do barro, da terra.
Ele pode até se envergonhar disso.
Mas é desse chão que ele veio.

Na busca desenfreada por sua origem,
Ele tenta o mais complexo e foge do simples.
Ele supõe que veio do espaço - de uma bactéria.
Trazida por um asteróide.

Pois é… O homem se envergonha que veio do pó.
Porém, fica pasmo, com o enunciado:
"Um peixe sai da água, sobe na árvore,
Cria asas, vira um pássaro e sai voando…" 

Ele desconstrói tudo por uma teoria.
Até o biológico não tem mais sentido.
Na realidade, ele não sabe nem mais quem ele é.
Nem é homem e nem é mulher, mas um ser confuso.

Ele dista no horizonte como que em nostalgia.
Olha para o céu e tem vontade de voar.
Na realidade ele não quer voar somente;
Ele quer habitar noutro lugar.

Acerca do espaço, ele tem um pouco de razão.
Não sobre a bactéria e o asteróide.
Mas que a sua origem é de lá.
O Criador do Céu desceu, Se ajoelhou e o fez. 

Se o homem reconhecer isso,
Não será difícil ele aceitar, que da sepultura,
O mesmo Criador, o restaurará, não somente para a terra,
Mas para o Universo que ele sempre desejou. 

ARTIGOS ESPECIAIS -:)