tempo de oportunidades

tempo de oportunidades

sexta-feira, março 05, 2021

Filled Under:

Olhemos para a cidade e clamemos por ela

Por Célio Barcellos

Devemos olhar para a cidade e chorar como Jesus. Ele olhou para Jerusalém e teve piedade da mesma. No entanto, fez questão de adverti-la de quantas vezes quis abraça-la como a galinha abraça os pintinhos (Lucas 13:34). As nuvens que pairam sobre uma cidade deveriam nos ensinar muita coisa. A junção das menores Stratocumulos formam a comunidade de Cumulus que na densidade do peso transforma-se em Nimbostratus disparadora de torpedos em direção ao solo. 

Para ficar mais assustador, a junção de Cumulus com Nimbostratus, forma Cumulonimbus que nervosas riscam o Céu de raios e nos apavoram com os trovões. 

Em meio ao medo e incertezas, só nos restam a claridade além do infinito, pois nem mesmo as lâmpadas nos aquietam. Num blackout inesperado, a cidade poderá ficar turva, em um intenso e tenebroso breu. Para prosseguirmos a caminhada rumo à Luz que nunca cessa, necessitamos do Azeite chamado Espírito que nos ilumina e nos dá vida. 



Em meio às incertezas de um vírus em que as densas trevas do pecado se proliferam, vemos pessoas sofrendo e morrendo. Os aproveitadores procuram culpados, sendo que os culpados somos todos nós, que de alguma forma seguimos nossos apetites e desejos sem nos importarmos com os demais. Deus nos colocou nesta terra para cuidarmos dela. Infelizmente, cuidamos mal e o resultado tem sido desavenças, motins, gritos de insatisfação e muita rebelião contra Deus. Nós moradores da terra, às vezes nos esquecemos de olhar para o Céu.

Deveríamos olhar mais, pois a qualquer momento, o Filho de Deus virá. Densas nuvens carregadas de escuridão e muitos trovões sobrevirão em todas as cidades e cantos do planeta. Aos moradores da Terra olharem para o alto, verão uma pequena nuvem clareando os céus. À medida em que essa nuvem vai crescendo, um coro como ninguém jamais ouviu se aproxima de forma cada vez mais estrondosa. Neste momento não adiantarão os gritos ou passeatas de insatisfação, mas o grito dos atalaias enfatizando o retorno do Senhor.  

Olhemos para a cidade e oremos por ela! Devemos interceder ao Senhor para que o sofrimento seja mitigado e o máximo de pessoas possam ser restauradas para a glória de Deus. Olhemos para a cidade e oremos por suas autoridades! Entregá-las nas mãos do Senhor é o mais seguro a fazer. Olhemos para a cidade e acreditemos nela! Afinal, fomos chamados para confronta-la com a Palavra de Deus. Além da cidade, olhe para o alto! Existe luz além das trevas.  

#Euoroporvocê #Oremospelacidade 





0 comentários:

Postar um comentário