tempo de oportunidades

tempo de oportunidades

quinta-feira, setembro 19, 2019

Filled Under:

Soldado morto em batalha

Por Célio Barcellos
O ministério adventistas amanheceu em luto com a fatídica morte do jovem pastor Alan Jhones. Ele estava regressando ontem à noite (18/09) de um evangelismo na cidade de Avaré/SP com destino a Sorocaba/SP, quando o seu veículo foi atingido por um outro. Ele desempenhava a função de evangelista auxiliar para a Associação Paulista Sudoeste (APSO). O pastor Alan era natura da região do Alto Caparaó/MG. 
Filho único de um casal de agricultores de Minas Gerais, o jovem Alan chegou no Seminário Adventista Latino Americano de Teologia (SALT/BA) no ano de 2005 com o sonho de ser pastor. Particularmente, cheguei a pagar algumas matérias junto com ele, pois eu havia trancado o curso em determinado período. O Alan sempre foi um aluno aplicado. Ele era muito divertido quando se comunicava, especialmente quando chamava a Tânia Torres: “Professora…!” Era um sotaque mineiro do interior.

De vez em quando, caíamos nas gargalhadas. Era natural, uma vez que a classe compunha de alunos oriundos de diversos cantos do país e com sotaques ricos e diferentes. Lembro de um colega que apelidou o Alan de Stuart Little, em referencia ao personagem de um ratinho no filme de animação. Mas isso ele falava em "Off", para não constranger o Alan rsssss. 
Certa vez, caminhando com o Alan nas alamedas do Campus, conversávamos sobre várias coisas, inclusive sobre família. Falamos bastante sobre a cultura dos nossos lugares de origem. Foi quando ele mencionou que era filho único e seus pais agricultores. Num momento como esse, os pais estão arrasados. Os familiares da mesma forma. A informação é que o Alan era um orgulho para a família e para o lugar de onde nasceu. 
Quero dizer para você que pastor também é um ser humano como qualquer outro e também morre. Pastor não é um super homem e nem o salvador do planeta. Se você conhece um pastor, mesmo que não seja simpático à sua pessoa, ore por ele. Procure separar tempo em oração, pois o pastor não mede esforços em tempo e fora de tempo. Além dos perigos espirituais, existem outros tantos perigos, inclusive os da autoestrada. 
A Bíblia diz que o "diabo anda em derredor como um leão procurando a quem tragar” (1Pd 5:8). Ele não poupa ninguém, muito menos um pastor. Ore por seu pastor! Ore pela família do Alan! Seus pais, sua esposa, seus filhos e demais familiares e amigos. Estamos tristes, mas ao mesmo tempo, esperançosos, pois cremos naquilo que o Alan cria. Ele morreu em batalha pregando o evangelho. Um soldado da linha de frente. 

Mas a Bíblia também diz que Jesus é o "Leão da Tribo de Judá" e irá voltar para os Seus (Ap 5:5). O Alan estava em evangelismo falando da Grande Esperança para as pessoas.  Ele deixa a sua esposa Cleide e os seus filhinhos Miguel (4 anos) e Melissa (de apenas 23 dias). Volte logo Jesus! A família do Alan e tantas outras estão com muita saudades de se reencontrarem. 
Maranata! O Senhor logo vem!

5 comentários:

  1. O momento é de profunda tristeza.
    Uma vida sendo arrancada pelo inimigo, mas felizmente temos a certeza de que o SENHOR Deus não abandona seus filhos. Jesus está voltando, e temos a grande esperança de encontrar cada familiar, cada amigo, cada ente querido que se foi, de maneira trágica ou não.
    De uma coisa não duvidamos, o SENHOR quer mudar a nossa vida pra melhor. Seguramos em Sua mão e não temos o que temer.

    ResponderExcluir
  2. O momento é de profunda tristeza.
    Uma vida sendo arrancada pelo inimigo, mas felizmente temos a certeza de que o SENHOR Deus não abandona seus filhos. Jesus está voltando, e temos a grande esperança de encontrar cada familiar, cada amigo, cada ente querido que se foi, de maneira trágica ou não.
    De uma coisa não duvidamos, o SENHOR quer mudar a nossa vida pra melhor. Seguramos em Sua mão e não temos o que temer.

    ResponderExcluir
  3. Conheci o Alan em 2005, eramos da mesma turma de teologandos. Muito Jovem, inteligente, Bem humorado, centrado, com os olhos brilhando por estar atendendo ao chamado de Deus. Seu jeito e sotaque mineiro, lhe davam uma peculiaridade toda especial. Lembro que uma vez estava necessitando de ajuda, pois não era fácil para mim que já tinha família, se manter financeiramente. E o Alan foi uma dessas pessoas que me ajudou, e que graças a Deus pude dizer a ele o quanto era grato por sua ajuda. Agora, ele descansa nos braços do Pai. Não creio que o inimigo o tenha tirado de nós, mas creio que Deus na sua infinita onisciência o levou, para que as suas obras o acompanhem, e para que esse Deus na sua infinita onipotência, no dia do retorno glorioso daquele que o chamou para ser um ministro do evangelho; o traga de volta a vida, e o devolva para os braços de sua família e amigos, para que nunca mais nos separemos. “E ouvi uma grande voz do céu, que dizia: Eis aqui o tabernáculo de Deus com os homens, pois com eles habitará, e eles serão o seu povo, e o mesmo Deus estará com eles, e será o seu Deus.
    E Deus limpará de seus olhos toda a lágrima; e não haverá mais morte, nem pranto, nem clamor, nem dor; porque já as primeiras coisas são passadas”.
    (Apocalipse 21:3,4)

    ResponderExcluir
  4. Sou pastor há 18 anos e hoje é um dia muito triste para mim. Um colega de armas tombou e estou triste, porém toda notícia assim reacende a esperança de que um dia a morte será sepultada no passado. Até lá, que o Senhor console e conforte a família.

    ResponderExcluir
  5. Muito triste!!!
    Somente Deus pra confortar o coração da família nesse momento de tanta dor.

    ResponderExcluir