tempo de oportunidades

tempo de oportunidades

sexta-feira, abril 17, 2020

Filled Under:

Prisão sem grade


Por Célio Barcellos

Quando eu era pré-adolescente na minha querida Itaúnas/ES, ganhei uma gaiola. Influenciado por alguém, acabei capturando um coleirinha e o aprisionando. A princípio, achei interessante, mas o entusiasmo não durou 24h. Com tristeza em ver aquele pobre pássaro atrás das grades, decidi soltá-lo. Foi alegria para mim e libertação para aquela pequena ave.
A quarentena está mostrando quão horrível deve ser uma prisão. Ficar sem a liberdade de ir e vir, causa uma sensação estranha. Ao mesmo tempo em que é possível ir à rua para alguma emergência, parece estarmos vivendo em um mundo sem sentido, onde somos obrigados a ficar detidos em nossa própria casa. 
Ver pessoas e não poder cumprimentá-las como antes e ao mesmo tempo notar um certo medo em seus semblantes, mostra o quão daninho foi o vírus do pecado. Essa praga que infectou o ser humano, gerou separações e distanciamentos.
Quão difícil deve estar sendo para os idosos e seus parentes?! Quão difícil deve estar sendo para pais e cuidadores de pessoas com necessidades especiais?! Quão difícil deve estar sendo para pessoas que não puderam nem se despedir dos entes queridos? Quão angustiante está sendo para aqueles que estão com os seus queridos entubados numa UTI? 
Sabe, todos nós estamos presos! Presos em nossas casas. Presos em nossas dúvidas. Presos em nossos ânimos à flor da pele. Presos pelas decisões dos Poderes, que mais brigam entre si, do que se importam conosco. Presos em nossos medos. Na verdade, estamos em prisões sem grades. Prisões de segurança máxima, onde tentar fugir é correr o risco de ser capturado. 
Ei, não perca a esperança! Abra a sua janela e olhe para o horizonte. Veja o sol brilhar e também observe ao seu redor. Ainda que a noite chegue, há esperança no amanhã.  É possível que veja animais nos pastos, pássaros voando e até mesmo cantando. Ainda que esteja numa metrópole, notará que as aves pousam nos telhados e sobrevivem diariamente, pois quem as criou as sustentam (Mateus 6:26).
Portanto, você deve sonhar e viver a sua liberdade. No momento, você poderá até sentir-se como um pássaro preso na gaiola e trancafiado com o pânico da doença e dos grilhões da morte. Mas acalme-se que as grades do medo e da angústia serão serradas e tão logo você estará livre para vivenciar e construir nova etapa em sua vida. 
Que Deus te abençoe e te proteja! Se Ele cuida dos pássaros, cuidará de ti também, pois ambos foram criados para a liberdade! 

0 comentários:

Postar um comentário