As cavernas da vida



Por Célio Barcellos


 Nas minas do Chile, foram trinta e três mineiros.
Resgatados pela Phenix, dos heróis e fiéis bombeiros.
Nas cavernas da Tailândia, eram treze, de um time inteiro.
Mergulhados na escuridão de tremendo desespero.

No Chie, eram setecentos metros de profunda escuridão.
Onde o cuidado de Deus, serviu de amparo e proteção.
Na Tailândia, dez quilômetros de muita animação.
Mas que perdeu o brilho no retorno de então.

Os chilenos mineiros, trabalhavam furando pedra.
Os meninos tailandeses, chutavam furando a bola.
Não por maldade! Mas por diversão e sonhos…
Sonhos, que os Ronaldos e Mbapês vivenciam com a glória.

Tanto em Chile quanto em Tailândia, duas coisas em comuns:
SOLIDARIEDADE e ORAÇÃO.
No Chile, a cápsula Phenix, teve o padrão NASA.
Na Tailândia, mergulhadores do mundo, se juntaram aos de casa.

Salvar pessoas é uma obrigação de todos.
Seja rezando ou orando, a corrente é uma só.
Se budista ou batista, adventista ou católico... Não sei!
O que sei, é que juntos, o ato de todos, se torna heróico.
Os mergulhadores são heróis. Dão a vida por quem não conhecem.
Saman Kunan o tailandes, mergulhou e não voltou.
Causou tristeza na família, abalo na equipe e comoção no mundo.
Mas que deixa para nós, o exemplo de amor profundo. 
Que Deus abençoe as famílias tailandesas!
Que recebem das inglesas, brasileiras e holandesas…
Ou melhor: das do mundo inteiro, a solução.
Para resgate de meninos da caverna ao coração.



 

Comentários

  1. Parabéns pastor Célio! Que Deus continue te iluminando.

    ResponderExcluir
  2. Esta história se resume no Amor de cada um dos envolvidos com a aflição do técnico e das crianças e adolescentes; o empenho e dedicação dos mergulhadores, equipe de resgate, equipe de saúde, familiares e pessoas do mundo todo que oraram em prol do Bem maior...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Verdade prima! Louvemos ao Senhor por tamanho livramento.

      Excluir

Postar um comentário

Mais Vistas