Compreender a missão de Jesus é fundamental para não ridicularizá-LO



Por Célio Barcellos




Em matéria escrita para o jornal Folha de São Paulo, desse domingo 22 de maio de 2016, Maria Luísa Barsanelli, relata sobre a atriz e dramaturga inglesa Jo Clifford, que num monólogo, interpreta Jesus como sendo um transexual. A peça que estará em cartaz até 23/5, no Festival Internacional de Teatro de Belo Horizonte tem como título: “The Gospel According to Jesus, Queen of Heaven ( o evangelho segundo Jesus, rainha do céu).


A peça que já está traduzida para o português e a partir do segundo semestre estará nos palcos brasileiros, pelo jeito tem tudo para cair na graça do público, pois aborda assuntos que sempre causaram polêmica - sexo e religião. De acordo com Clifford, o objetivo da peça “não é uma crítica à igreja, mas um estudo da aceitação. E isso inclui os transexuais.


Talvez a maior dificuldade das pessoas e possivelmente da cultura homossexual é a compreensão da pessoa de Jesus. Entender a pessoa de Cristo é o ponto inicial para evitar situações como essa. A pessoa e o comportamento de Jesus não são de agora que intrigam os críticos. O que esses críticos não sabem ou talvez não desejam conhecer é o fato de que Jesus não estava nem um pouco interessado em casar-se ou manter um relacionamento impróprio.


Quando Satanás tentou a Jesus, ele o fez naquilo que poderia derrubar o Salvador (Jo 4:1-11). O inimigo do Céu jamais enviaria uma linda e sensual mulher ou até mesmo um galã nos moldes hollywoodianos para tentarem a Cristo, pois sabia que o objetivo de Cristo era salvar qualquer pessoa do pecado e não se envolver ou envolve-la no mesmo.

Apesar da Bíblia afirmar que o homem foi feito a imagem e semelhança de Deus (Gn. 1:26), uma das maiores tentações do homem, de acordo com Roy Adams, é recriar a Deus conforme a a sua "própria imagem". Para Adams, o "revolucionário acha que Ele [Jesus] é um deles; os conservadores sociais crêem que O têm em suas fileiras. Até certo ponto, isso é inevitável. Afinal, nossa cultura e situação formam a matriz pela qual vemos a realidade, consciente ou inconscientemente."

O problema é que o ser humano, seja ele heterosexual ou homosexual, transfere para o comportamento a sua subjetividade, causando dissabores para ele e para outros. Jesus afirmou que é Deus (Jo 8:58; 10:30; 14:9; 15:23)! Apesar de ter Se tornado homem, a Sua afirmação não deriva de presunçao ou egoísmo, mas da autoridade de ser quem realmente Ele era e de fazer o que fez. Niguém foi e será igual a Ele. O Dr. Amim Rodor chega a dizer que se "Jesus fosse igual a nós, Ele não seria a solução, mas parte do problema."

Portanto, propostas como a peça em cartaz, deveriam fazer as seguintes perguntas: Chegará aos ouvidos daqueles que acreditam em Jeus como ofensa? Essa apresentação não estaria por acaso ridicularizando a fé de outras pessoas? Será que mesmo alguns que não são da fé, mas que a respeitam, teriam isso como ridicularização da figura de Jesus? Talvez o que precisa ficar bem nítido na mente das pessoas é que a iniciativa divina em aproximar a transcedência da imanência, não foi para Se associar ao pecado, mas para libertar pecadores desse terrível mal.

Comentários

  1. Ótimo texto! Parabéns!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá amigo Gideão! Obrigado por sua apreciação. Desculpe a demora, pois estava sem saber responder por aqui. Agora não vou demorar em responder. Um abraço!

      Excluir
  2. Respostas
    1. Olá amigo! Obrigado por sua apreciação. Desculpa a demora em responder. Não estava sabendo como fazer. Obrigado!

      Excluir
  3. Respostas
    1. Olá amigo! Obrigado por sua apreciação. Desculpa a demora em responder. Não estava sabendo como fazer. Obrigado!

      Excluir
  4. Excelente texto, que todos possam entender que o objetivo de Jesus sempre foi de resgatar o pecador.

    ResponderExcluir
  5. Excelente texto, que todos possam entender que o objetivo de Jesus sempre foi de resgatar o pecador.

    ResponderExcluir
  6. Excelente texto, que todos possam entender que o objetivo de Jesus sempre foi de resgatar o pecador.

    ResponderExcluir
  7. Excelente texto, que todos possam entender que o objetivo de Jesus sempre foi de resgatar o pecador.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Mais Vistas