tempo de oportunidades

tempo de oportunidades

quarta-feira, fevereiro 24, 2016

Filled Under:

Falta altruísmo na política


brasilpost.com.br

Por Célio Barcellos

Em 1984, o Brasil passou pelo processo de redemocratização.  Os 20 anos de ditadura que assolavam o país, fez nascer um sentimento de nacionalismo democrático, dando início ao movimento das “Diretas Já”.  Movimento esse, que fez o Brasil esperançar com a vitória de Tancredo Neves.  Lembro-me muito bem daquele episódio.  Apesar de na época não  entender  muita coisa, pois eu tinha apenas  8 anos de idade, porém, um sentimento de alegria irradiava o meu ser e de toda uma nação.

No entanto, a tristeza tomou conta do Brasil inteiro, devido a urgente intervenção cirurgica no recém eleito primeiro presidente civil após a hierarquia dos generais.

Em 2005, o jornal "A Tarde" da Bahia, relatou uma situação referente a posse. Mencionou que havia dúvidas de quem assumiria, se Ulisses ou Sarney. A  cúpula do partido se reúne. Pedro Simon que estava em viagem, retornou  às pressas  quando alguém faz a pergunta: Quem toma posse? respondeu Pedro Simon: O Dr. Ulisses Guimaraes. Porém, no mesmo instante Ulisses Guimarães foi enfático: Não! Quem assume é o Sarney.  O Dr. Ulisses sabia que por direito seria  ele quem deveria assumir, já que  era o presidente da Câmara e Tancredo estava impossibilitado.  No entanto, ele não quís colocar em risco todo aquele processo democrático, pois imaginou ser mal interpretado pelos militares .

Sabe amigo, às vezes é preciso abrir mão de certos interesses para o bem de outros.  É possível que tenha passado na mente e no coração do Dr. Ulisses o desejo de assumir o cargo de Presidente temporariamente, mas pensando no bem maior, usando de uma ética incomum, abriu mão para que o vice de Tancredo (José Sarney) assumisse.

E o resultado daquela decisão está ai!  LIBERDADE para escolher os representantes!

Esse é um ano eleitoral. Como cidadãos, devemos escolher os nossos representantes.  O bom seria se fosse como na Antiga Grécia, quando a Assembléia se reunia na Pnyx para a tomada de decisões e os escolhidos representavam sem receber um tostão.  

O problema, que atualmente, considerável parte da classe política tem demonstrado mais interesse nos conchavos para benfícios próprios. Torna-se lamentável o que boa parte dos políticos fazem. Eles se esquecem de quão difícil foi a luta para exercer o papel de representar o povo.  Está faltando pessoas como Ulisses Guimarães, que mesmo não sendo perfeito, reconheceu a soberania do país em detrimento dos seus sonhos e interesses.

0 comentários:

Postar um comentário