tempo de oportunidades

tempo de oportunidades

segunda-feira, outubro 05, 2015

Filled Under:

A vida e seus entretenimentos

         
Por Célio Barcellos

Os sete dias intensos do Rock in Rio, mostraram o desprendimento humano em satisfazer as necessidades de entretenimento. Milhares de pessoas vindas de diversas partes do Brasil e do mundo, ignoraram a crise, sacrificaram horas numa fila e também não se importaram em perder horas de sono ou dormir de qualquer jeito.
Desde a antiguidade, as pessoas se aglomeram para fins sociais, religiosos e pagãos. Muitos dos povos como, egípcios, babilônios, gregos e romanos, tinham festas que promoviam sincretismo religioso, orgia sexual e muita violência. Em contrapartida a essas festas, as festividades judaicas possuíam caráter social e também de ordens pedagógicas no contexto da redenção.
Em nome da cultura e da arte, as pessoas se despem, se drogam e se prostituem. Parece que os objetivos do homem, são o de satisfazer os desejos da carne e tão somente isso. Eventos como Rock in Rio e Lollapalooza por exemplo, se caracterizam como grandes “campais”, porém, com propósitos temporários.
Cada vez mais, a cultura e o comportamento das pessoas tem influenciado a vida de muitos jovens cristãos, pois no calor da multidão e da falsa liberdade que o prazer oferece, uma juventude tremendamente talentosa tem se deixado levar por diversos entretenimentos, ao invés de se deixarem gastar pelo evangelho.
Antigamente, as pessoas ainda perguntavam: será que posso ir a show? Será que posso ir ao carnaval? Será que posso ir a uma arena esportiva? Atualmente, muitos, deliberadamente, participam de certos ambientes, sem nenhum peso na consciência. Parece que os referenciais se perderam. Estamos numa época quase semelhante à dos Juízes, quando, na falta do rei, “cada um fazia o que achava mais reto” (Jz 21:25).
Apesar de a igreja, atravessar um momento turbulento, é preciso continuar no barco. O Rei sempre estará com o Seu povo. Mesmo com os devaneios de muitos seguindo a multidão, Deus direcionará aqueles que gastarem tempo com Ele. Pode soar extremismo, o fato de alguém procurar a consagração ao invés de diversão. Mas o fato, é que o contrário, tem distanciado as pessoas cada vez mais da Palavra.
O que aconteceria com os nossos jovens, se ao invés de shows e festas temáticas, promovêssemos mais campais, mais retiros e incentivássemos nas igrejas e nos lares, as festas bíblicas com os seus significados? Não que a juventude da igreja, precisa ser alienada, mas é preciso que cada um reflita no tempo dispensado a ambos – devoção e entretenimento.
Falando acerca das viagens do povo a Jerusalém para as festas, Ellen White, em seu livro Educação, pg, 42 diz que: “Enquanto viajavam, as experiências do passado, as histórias que tanto velhos como jovens ainda amam tanto, eram de novo contadas às crianças hebreias.” É claro que havia aglomerações, filas, acampamentos repletos de barracas, porém o objetivo não era “sexo, droga e rock in roll” e sim aprender de Deus.
O diferencial das festas bíblicas com os entretenimentos, é que o povo não se cansava de Deus. Não havia distância e poeira que impediam esse contato. Participar das cerimônias era muito gratificante. Servia como dinâmica pedagógica. As cerimonias eram repletas de alegria, gratidão, cantos e esperança futura.
Portanto, eventos como Rock in Rio e até mesmo o Loolapalloza se mostram, nos perfis de “campais” atrativas e festivas para a juventude; porém, destituídas de significado e propósito cristãos. Neste caso, retiros e até mesmo as campais de Morobá (ES), Ribeirão (ES) e Riachão (GO),  são o melhor para a juventude.  Mesmo que te ridicularizem pelo fato de escolher uma festa sacra, no meio do nada ao invés de uma festa da carne, diga, que é melhor encarar distancias, desconforto e poeira do que se jogar na lama.













8 comentários:

  1. Muito bom pastor,total jovem devia ler isso.
    Boa noite e abençoada semana!!!

    ResponderExcluir
  2. Muito bom pastor,total jovem devia ler isso.
    Boa noite e abençoada semana!!!

    ResponderExcluir
  3. Muito bom seu comentário pastor Célio... espero que os jovens leiam e que meditem nesses conselhos inspirados por Deus.

    ResponderExcluir
  4. Muito bom seu comentário pastor Célio... espero que os jovens leiam e que meditem nesses conselhos inspirados por Deus.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigado irmão Dinni! Desculpe a demora pela resposta.

      Excluir