tempo de oportunidades

tempo de oportunidades

quinta-feira, outubro 30, 2014

Filled Under: ,

A igreja precisa muito mais do que missão interna


Por Célio Barcellos

No blog criacionismo.com.br, do jornalista Michelson Borges, está postada uma entrevista com Elbert Kuhn, pastor e missionário na Mongólia. Após a leitura da mesma, intitulada, “Evangelismo a 50 graus abaixo de zero”, fui motivado a dizer que a “Missão” é um antídoto contra a apostasia e possíveis heresias.A afirmativa de que a missãoé um antídoto contra movimentos negativos que se levantam contra a igreja fica mais evidente quando se percebe uma gama de dissidentes autoproclamando perfeição e condenando a igreja. Recentemente, no correio eletrônico corporativo da Associação Espírito Santense, chegou uma mensagem de um ex-obreiro oferecendo os seus préstimos de evangelista. Na mensagem, ele se autointitulava “missionário sem fronteira e sem vinculo denominacional”.

Pois bem, alguns desses supostos missionários, geralmente, têm a intenção de enfraquecer a estrutura organizacional e até mesmo destruir a igreja, pois pregam somente para dentro ao invés de ir...

Se, de fato, existisse um forte desejo missional, o melhor seria estar em sintonia com a igreja, com o objetivo de salvar muitos perdidos, que se encontram aos milhões ao redor do mundo. Um belo exemplo a seguir é o do casal Brad e Cathie Jolly, citado na entrevista. O casal abandonou o conforto do lar (EUA) e foi pregar na Mongólia. Detalhe: Esse casal foi sem o apoio da Organização, e de forma voluntária lançou os fundamentos da “mensagem” naquele país longínquo.

Faço até um desafio a esses pretensos missionários: vão para os lugares longínquos e remotos da Terra e deixem o rastro positivo do “evangelho”. Se, entre esses supostos missionários, existem aqueles mais destemidos, uma boa oportunidade de fazer algo grandioso é pregar para os talibãs, os da Al-Qaida, Hesbollah, do Fatha e até mesmo ao mais recente e violento ente eles: o Estado Islâmico (EI), com o seu pretenso califado sem dó e compaixão. Apesar de mantermos distância desses grupos, eles precisam do evangelho para mudar de vida e para que Jesus volte!

Portanto, você que deseja ver Jesus voltar e quer uma mudança radical na igreja, envolva-se na missão! É claro que tem muito a ser feito na missão interna da igreja, pois os salvos precisam conservar a salvação. No entanto, a missão externa, é mais que necessária, principalmente se, houver dispostos e corajosos missionários dependentes de Deus e em sintonia com a igreja.

Por mais difícil que seja administrar a parte interna, a igreja tem se esforçado para formar pastores e capacitar voluntários que, de forma brilhante, utilizam seus dons e se envolvem nos mais diversos departamentos e ministérios da igreja, com o intuito de manter a unidade e promover a salvação das pessoas.

Se todo aquele, que um dia aceitou a Jesus Cristo como seu salvador, que prometeu lealdade a Ele e também à igreja, compreendesse que há muito a ser feito e se engajasse mais na missão e não nos problemas, certamente mais cedo que imaginamos ouviríamos do céu: “Está feito! A história do pecado foi concluída por vocês que deram a vida em prol do evangelho. Amem!”

0 comentários:

Postar um comentário