Lute a batalha certa, Jesus precisa voltar!


Por Célio Barcellos
Revestido da “armadura de Deus”, consciente da dependência do Espírito e do poder da oração, o exército #ancionatoapac se reuniu no último final de semana do mês de julho para receber munição suficiente no desafio de proclamar o #evangelho, pois compreendeu que Jesus precisa voltar. 

Esse exército de homens e mulheres se comprometeu a reagir contra o mal e declarou apoio irrestrito ao Maior Líder do Planeta e do Universo - Jesus Cristo. Munido da mais poderosa arma de 66 calibres, capaz de disparar torpedos poderosos contra os “dardos inflamados do diabo”, esse exército entendeu que "guerra" não é brincadeira. 

Ao ouvir sobre Romanos 7, os valorosos soldados perceberam a dramática batalha do Apóstolo Paulo na caminhada da pregação e puderam se autoavaliar em suas lutas internas. 

O exército #ancionatoapac assimilou o “I Will Go” (eu vou) para a proclamação das Três Últimas Mensagens de advertências ao mundo e reviveu a nostalgia dos primeiros soldados do advento feridos e machucados pela decepção na batalha de 1844. 

Um tanto silente pelo filme que se passou na memória, mas entusiasmado pela resiliência dos homens e mulheres que compunham o exército em 1844, houve um ponto da virada em 360 graus para que o exército #ancionatoapac compreendesse que para viver o discipulado é necessário três coisas: Oração, dependência do Espírito e pregar a “tempo e fora de tempo”. 

No contexto da “guerra” é preciso muito cuidado para não ser atingido. É que na batalha que é travada, muitos à semelhança dos vilões, atiram no próprio grupo e se vendem ao inimigo. Na hermenêutica  da guerra, surgem novas abordagem com o intuito de distrair os que estão nas trincheiras contra as munições do diabo. 

Fique atento exército #ancionatoapac! Numa guerra, não existem soluções fáceis. O modo de enxergar o conflito espiritual de hoje, transita pelo imediatismo; pelo que é subjetivo; pela fuga do que é fixo e concreto e tudo o que é verdadeiro passa para o campo da hipótese. 

Não existe nada fácil numa guerra! No Exército de Cristo, homens e mulheres são bem-vindos. No Reino de Deus, não haverá nada diferente disso. Todos serão autônomos e reafirmarão a gênesis da criação. 

O seu grande desafio exército #acinonatoapac é alinhar a sua experiência com a nova geração de soldados. São recrutas que muitas vezes chegam querendo ser sargento ou coronel. Alguns não aceitam a baixa patente inicial e querem lutar por um mundo ideal no imediatismo ao seu redor e sem a experiência que os anos cravam. Eis um grande desafio! 

Você do exército #ancionatoapac representa o grupo da experiência e também da inovação. É preciso acompanhar as estratégias e mudanças para combater bem. Para tirar o povo do Egito, você do exército #ancionatoapac foi selecionado para estar com Moisés (Nm 11:16,17). Valorize o seu pastor e trabalhe junto com ele! Você é a última pessoa de onde Jesus Cristo espera que venha um “fogo amigo”. 

Sabe exército #acinonatoapac! Bem-aventurado é você que não viu, mas creu. Você não viu Jesus à semelhança de João, o último dos Apóstolos. Você faz parte das gerações que pelo poder da Palavra anuncia as boas-novas pela fé. 

Agora, como o exército #ancionatoapac encontrará o Rei? O arauto e líder geral do #ancionatoapac Erlo Braun, mencionou que no contexto dos dias de Israel, especialmente no reino de Davi, houve complô dos que odiavam o rei. Dentre esses, havia homens à semelhança de Simei, que atiraram contra o rei e o seu exército no chamado “fogo amigo”, mas que receberam a graça do rei, ao se arrependerem. No entanto, os filhos de Belial foram mortos à espada (ver 2Sm 19,20), por rejeitarem fazer "parte de Davi e de sua herança". 

Prezado exército #ancionatoapac! Lute ao lado de Deus, na dependência do Espírito e no poder da Palavra. Queira sempre ver Jesus voltar, pois Ele não vai demorar. “Conserva o que tens, para que ninguém tome a tua coroa” (Ap. 3:11). 

#JesusPrecisaVoltar #apacnaopara #ancionatoapac 





Comentários

Mais Vistas